"Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como o oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo"

Mahatma Gandhi

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Afinal, o que é ESFORÇO EMOCIONAL?



ESFORÇO EMOCIONAL, essa expressão e abordagem vem crescendo em importância no estudo do Comportamento Organizacional.

Todos os trabalhadores despendem esforço físico e mental quando colocam o corpo e a mente na realização de suas tarefas. Quando uma pessoa expressa emoções organizacionalmente desejáveis durante transações interpessoais.

O segmento que primeiro percebeu a importância disso, foi o de serviços, onde ocorreu e ocorre grande aplicação, por exemplo:

- Comissários de bordo - alegres, sorridentes.

- Atendentes de Serviço Funerário - tristes (?)

- Médicos - emocionalmente neutros
Atualmente, em todos os setores espera-se que você seja cortês e não hostil em suas interações com colegas.

Líderes utilizam o esforço emocional para obter "comprometimento de seus liderados". Podemos classificar as emoções em duas categorias igualmente importantes e distintas: Emoções Sentidas, são as verdadeiras emoções de uma pessoa. Fazem parte da integridade, da individualidade. Somente discernimento pessoal, disciplina, vontade e auto-domínio podem trabalhar com elas. Sem isso, não há muito o que fazer. Emoções Demonstradas, são emoções que são exigidas pela organização e consideradas apropriadas para uma ocupação. Elas não são inatas, são aprendidas. Teatro é um exemplo muito apropriado disso. O serviço de restaurante, garçons prestativos e gentis, é um outro exemplo.

Para os administradores, um alerta que se coloca em termos de uma questão básica: - as emoções sentidas geralmente são diferentes das demonstradas.
Quantas emoções existem? Diferentes gêneros literários têm referências diversificadas sobre o tema. Por uma questão de escolha e para facilitar o estudo, optamos pela relação mais aceita nas ciências sociais que relatam a existência de seis emoções:

1 - Desgosto

2 - Felicidade
3 - Medo
4 - Raiva
5 - Surpresa
6 - Tristeza

Essas emoções aparecem no ambiente de trabalho? Claro que sim, e todos os dias:

1 - Fico com raiva depois de receber uma avaliação de desempenho negativa.

2 - Tenho medo de ser demitido em conseqüência de um corte de pessoal.

3 - Fico triste quando um colega sai da empresa e se muda para trabalhar em outra cidade.
4 - Fico feliz por ser escolhido o funcionário do mês.

5 - Sinto desgosto pela forma que meu supervisor trata as mulheres da equipe.

6 - Fico surpreso ao saber que a empresa está planejando uma reestruturação completa de seu programa de aposentadoria.

As emoções diferem em:

* Variedade
* Intensidade
* Freqüência e Duração
As pessoas podem não ter emoções?

Sim, existem alguns casos. Alexitimia (expressão grega que significa ausência de emoções). As pessoas que sofrem disso raramente choram e são vistas pelos outros como frias e indiferentes. Também têm extrema dificuldade em expressar suas emoções e compreender as emoções dos outros. Apatia (expressão grega que significa ausência de paixão). Paixão é chama que alimenta e impulsiona.

Parecer Conclusivo Sucesso é conseguir aquilo que se quer na vida. A felicidade é amar aquilo que conseguiu. A felicidade e o sucesso estão embasados na paixão pelo que fazemos na vida e no trabalho. Sem isso, o esforço e o desgaste emocional só transtornam a vida, dissipam energia.


por Luiz Carlos Moreno
Pedagogo, Especializado em Andragogia, Pós Graduado em Administração da Educação e em Didática do Ensino Superior, Coordenador de Educação na TEADE S/C ltda. Consultoria, Educação e Informática e Consultor do SENAC, docente do curso Superior de Secretariado Executivo, disciplina Administração de Recursos Humanos, no Centro Universitário Barão de Mauá - Ribeirão Preto- SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário